Cidades Coronavírus

Coronavírus: Ilhabela cancela evento e reforça campanha preventiva na recepção aos navios de cruzeiros

Por Salim Burihan

Apesar de parte da população de Ilhabela estar preocupada com a possibilidade do coronavírus “entrar” na Ilha através dos turistas dos navios de cruzeiros- moradores pedem através da rede social que seja proibida a atracação dos navios na Ilha, a prefeitura local afirmou que manterá o receptivo aos 9 navios que devem atracar no arquipélago até o final da temporada de cruzeiros.

Nesta sexta-feira(13) dois navios irão atracar em Ilhabela. O navio Música, da MSC Cruzeiros irá pela manhã, com 2.536 passageiros; a tarde, por volta das 16 horas, atracará o navio Fascinosa, com 3.900 passageiros. Outros sete navios deverão atracar na Ilha até o dia9 de abril, entre eles, dois vindos do exterior: o Seabourn Quest(dia 23) e o Scenic Eclipse(dia 9 de abril)23).

A secretária de Turismo Bianca Copicolo afirmou ontem que os navios que atracam nesta sexta são procedentes do Rio de Janeiro e Salvador e estão no país desde outubro do ano passado, quando foi iniciada a temporada de cruzeiros.

Mesmo assim, será continuada a campanha iniciada em 3 de fevereiro junto com a vigilância epidemiológica de orientação ao pessoal do receptivo que trabalha com os passageiros e tripulantes do navio.

Prefeitura faz campanha contra coronavírus no desembarque dos navios

Segundo ela, as companhias estão adotando medidas especiais junto aos passageiros para garantir que o coronavírus não chegue às embarcações. Leia abaixo as medidas adotas pela CLIA.

Bianca disse ainda que será feita uma ação no terminal da balsa também sobre orientações sobre prevenção da doença, bem como, no comércio local. A prefeitura, segundo ele, decidiu suspender os eventos programados na cidade, para com isso postegar ao máximo a chegada do coronavírus no município.

O Conecta Ilhabela foi transferido para os dias 19 e 20 de setembro por causa do coronavírus. O evento seria realizado nos dias 28 e 29 de março, na Fazenda Engenho D’Água.

Suspeito

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Saúde confirmou ontem o primeiro caso suspeito do coronavírus na Ilha. Trata-se de um menino de 10 anos internado no  Hospital Mario Covas.

A equipe do hospital já iniciou os protocolos de atendimento para estes casos, como a coleta de amostras do material que serão encaminhadas para análise no Instituto Adolfo Lutz. Os exames para constatar a doença levam cerca de 15 dias para ficarem prontos. Todos os casos são tratados como suspeito até a divulgação do resultado.

Por segurança, após a coleta de amostras, o paciente ficará isolado em sua casa, mas passa bem e apenas com sintomas leves.

 

 

Confira as medidas adotadas pela CLIA:

À luz dos desenvolvimentos no final da semana passada e deste fim de semana relacionados ao COVID-19, a CLIA alterou sua Política de Saúde Pública para incluir a negação de embarque para indivíduos que viajaram em determinadas áreas da Itália.

 

Por conseguinte, a lista abrangente de medidas de rastreio aprimoradas em vigor a partir de hoje, 03 de março de 2020, será a seguinte:

 

  • Os membros da CLIA devem negar o embarque a todas as pessoas que viajaram ou transitaram pelos aeroportos da Coréia do Sul, Irã, China, incluindo Hong Kong e Macau e qualquer município da Itália sujeito a medidas de bloqueio (quarentena) pelo governo italiano, como designado pelo Ministério das Relações Exteriores, no prazo de 14 dias antes do embarque.

 

  • Os membros da CLIA devem negar o embarque a todas as pessoas que, dentro de 14 dias antes do embarque, tiveram contato ou ajudaram a cuidar de alguém suspeito ou diagnosticado com COVID-19 ou que estão atualmente sujeitas a monitoramento de saúde para possível exposição para COVID-19.

 

  • Os membros da CLIA devem realizar a triagem pré-embarque necessária para efetivar essas medidas de prevenção. A triagem aprimorada e o suporte médico inicial devem ser fornecidos, conforme necessário, a qualquer pessoa que apresente sintomas de suspeita de COVID-19.

 

A CLIA emitiu uma declaração de imprensa revisada para refletir essas alterações, que podem ser encontradas no documento anexo.

 

Essas mudanças e a velocidade com que foram adotadas continuam demonstrando que a principal prioridade do setor é a saúde e a segurança de todos a bordo, mas também a saúde e a segurança das pessoas nas comunidades que visitamos. Saiba que a liderança da CLIA permanece em contato muito próximo com os governos locais e com as principais autoridades globais de saúde, e continuaremos a mantê-lo informado sobre os novos desenvolvimentos.

 

Enquanto isso, nossas principais mensagens permanecem as seguintes:

 

  • Nossa prioridade é sempre a saúde e a segurança de nossos passageiros e tripulantes, bem como das pessoas nas comunidades que visitamos.

 

  • O setor de cruzeiros é capaz de responder de maneira exclusiva aos desafios de saúde devido à sua experiência, agilidade e instalações médicas necessárias a bordo.

 

  • As medidas que a indústria concordou em adotar continuam a se mostrar eficazes.