Cidades Ilhabela

Origem do óleo que poluiu o Saco do Eustáquio, em Ilhabela, permanece um mistério

A procedência e o tipo do óleo que poluiu a praia do Saco do Eustáquio, na região norte de Ilhabela, no último domingo(3), ainda não foram esclarecidas.

amostra do óleo recolhida no Saco do Eustáquio, no domingo(3)

Até a manhã desta quinta(7), as autoridades não tinham ainda conseguido identificar o tipo e nem a origem do óleo. As amostras foram recolhidas pela Petrobras e encaminhadas para análises no Rio de Janeiro.

A informação foi dada pelo comandante da Delegacia da Capitania dos Portos, capitão de fragatas Wagner Goulard de Souza.

Goulart que teve acesso a uma amostra do óleo, comentou que, pode se tratar de material antigo, pois é uma massa, semelhante a um piche. A Marinha também investiga o caso.

Consultamos a Petrobras e a Cetesb, mas ambos, alegaram que ainda não se tem informações sobre de onde veio e qual é o tipo de óleo que poluiu o Saco dos Eustáquio.

 

 

Várias embarcações de recreio avistaram manchas de óleo, na região da Praia do Saco do Eustáquio, região norte de Ilhabela, no último domingo. Proprietários de embarcações que navegaram pelo local, no fim de semana passado, chegaram a divulgar pelas redes sociais amostras do óleo.

Uma das embarcações recolheu parte do óleo e levou para a Marina Porto, em Ilhabela, por suspeitar de que trata-se do mesmo óleo que vem poluindo as praias do Nordeste e sul da Bahia.

Amostras do óleo foram retiradas da marina, na manhã desta segunda(4) pela Petrobras e pela Secretaria de Meio Ambiente de Ilhabela.

Um dos objetivos da pesquisa é saber a origem do óleo. E se o material possa ter sido lançado na região por algum navio que operou no terminal do Tebar(Terminal Marítimo Almirante Barroso), em São Sebastião.

A possibilidade do óleo ser o mesmo que atinge praias do Nordeste e o sul da Bahia é remota, mas não está descartada. O tamoios News continua acompanhando o caso.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: