Cidades Eleições 2020 Ilhabela

Apenas duas mulheres foram eleitas vereadoras no litoral norte de SP

Nas quatro cidades do litoral norte de São Paulo, apenas duas mulheres foram eleitas vereadoras, Diana Almeida (PL) em Ilhabela e Vera Morais (PV) em Caraguatatuba. Ubatuba e São Sebastião mais uma vez não elegeram nenhuma mulher para o Legislativo.

Vereadora de Ilhabela Diana Almeida (PL)

Com 719 votos, Diana Matarazzo Falcão de Almeida, 34 anos, natural de São Paulo (SP), foi a candidata a vereadora mais votada em Ilhabela. A nova vereadora é advogada, casada e mãe da Amora e do Lohan.

Sua experiência profissional como advogada se iniciou no cargo de Procuradora do Município, no ano de 2013. Após este período, abriu seu escritório profissional, onde sua atuação se destacou na área cível, em especial no Direito de Família, Direito Imobiliário e na área da saúde em especial na Defesa das Pessoas com Deficiência.

No ano de 2017, criou com a ajuda de voluntários o Projeto do Núcleo de Apoio Familiar para o atendimento das pessoas com Deficiência do município. O projeto cresceu e começamos a atender também, as mulheres vítimas de violência doméstica, gestantes, pacientes renais e com câncer, e pessoas em vulnerabilidade social. Foram mais de 300 famílias atendidas. Além de muitos projetos realizados.

“Acredito que a população de Ilhabela estava extremamente decepcionada com o cenário político desenhado, e ansiava por renovação. Me sinto honrada em ter sido a vereadora eleita mais votada, isso demonstra que as nossas lutas e anseios em buscar uma sociedade mais justa, e igualitária, foi reconhecida por uma boa parte dos munícipes. Antes de tudo busquei exercer o meu papel como cidadã utilizando a minha profissão e tudo o que vivi com o meu filho em favor da cidade, e isto foi reconhecido. Estou muito feliz, e devo este novo capítulo que está sendo escrito na minha história ao meu filho Lohan, que mudou completamente o sentido da minha vida, e me fez enxergar o mundo de uma maneira completamente diferente”, afirma a Diana.

“Gostaria muito que outras mulheres tivessem sido eleitas, tínhamos excelentes candidatas, muito bem preparadas, e seria muito bacana juntarmos a força das mulheres. É uma grande responsabilidade ser a única mulher, mas me sinto preparada para representar a nossa força e mostrar para Ilhabela que lugar de mulher é onde ela quer estar, quero ser uma liderança dentro da Câmara”, planeja a vereadora mais votada do arquipélago.

Vereadora de Caraguatatuba Vera Morais (PV)

Em Caraguatatuba, Vera Morais (PV) foi a única mulher eleita para a Câmara e teve 867 votos, o menor número entre os quinze eleitos.

Será o 1º mandato de Vera Lucia de Morais Sant Anna, de 56 anos, natural de Salesópolis (SP). “Primeiramente quero agradecer cada voto de confiança, estou muito feliz com essa conquista para nosso legislativo municipal”, comemora. 

Vera Morais conta que foi empresária no ramo da agropecuária por 10 anos, comerciante de vendas de queijo, de porta em porta, e há 20 anos é empresária no ramo de transportes. 

“Infelizmente nós mulheres ainda temos dificuldades para ocupar cargos no poder, sermos eleitas ou termos voz ativa nas tomadas de decisão políticas. Isso acontece devido à exclusão das mulheres na política, por uma questão cultural . Isso influenciou no nosso cenário das eleições municipais de ontem. Me entristece pois nós mulheres não alcançamos os poderes legislativos e executivos de forma igualitária. Espero que esse cenário seja modificado nas próximas eleições!”, afirma a vereadora eleita.

“Minha principal missão no legislativo é legislar de forma mais transparente e eficiente. Irei fiscalizar e criar leis, decretos, resoluções para a população de Caraguatatuba. Minha bandeira será às políticas públicas sociais. Vou atuar para dar respostas às pessoas mais vulneráveis. Vamos oferecer mais a quem precisa”, se compromete a nova legisladora de Caraguatatuba.

*Texto: Tamoios News