Uso do ar-condicionado é apontado como uma das principais causas. Concessionária explica como é possível se refrescar sem comprometer o orçamento durante a estação mais quente do ano                                                                                                                   

A Elektro registrou em janeiro o maior consumo residencial da história da concessionária. O consumo residencial nas 228 cidades atendidas pela Elektro, nos estados de São Paulo e no Mato Grosso do Sul,  apresentou o aumento de 10%, na comparação com o mesmo período do ano passado. No município de Ilhabela, onde os termômetros ultrapassaram os 36ºC ao longo do mês de janeiro, o aumento foi ainda maior, de 20%. Diante dessa onda de calor, o uso excessivo de aparelhos como o ar-condicionado, é apontado como uma das principais causas no aumento do valor da conta de energia.

Dependendo do volume de energia consumido pelo cliente, a alíquota do imposto ICMS*, que é definida de acordo com leis estaduais, pode sofrer alteração, o que implica em variação da conta de energia, conforme tabela abaixo:

Tabela com as alíquotas de ICMS (válida para clientes residenciais)

São Paulo
Até 90 kWh Isento
De 91 até 200 kWh 12%
Acima de 200 kWh 25%

 

De acordo com o engenheiro de eficiência energética da Elektro, Lucas Rafacho, simples orientações colaboram com o consumo consciente. Uma delas é evitar o uso de o ar condicionado na temperatura mais baixa. “ A tentação, no calor, é de colocar o ar condicionado em 16º C, mas isso acaba acarretando um gasto maior de energia elétrica. O ideal é colocar em 23, 24 graus, o que faz com que o ar condicionado acione menos o compressor”, explica Lucas Rafacho.

Confira outras dicas importantes para a economia:

  • Fique de olho no carregador de celular. Não deixe o carregador na tomada depois que o aparelho estiver completamente carregado. Mesmo por poucos instantes, ele consome energia elétrica.

 

  • Evite deixar os aparelhos ligados na tomada em “stand-by”. Prefira tirar o eletrodoméstico da tomada quando não estiver em uso. Neste caso, a comodidade não compensa o desperdício.

 

  • Utilize a função “timer” das TVs. O televisor é responsável por cerca de 5% a 15% do consumo total de uma residência, por isso, evite dormir com televisores ligados. É um consumo de energia desnecessário..

 

  • Chuveiro elétrico: um dos grandes responsáveis pelo consumo em uma residência,tome banhos rápidos e nos dias mais quentes, coloque o chuveiro na posição “verão” (o consumo será cerca de 30% menor); Lembre-se de desliga-lo para se ensaboar e lavar os cabelos.
  • É essencial a limpeza periódica dos orifícios de saída de água do chuveiro. Além disso, nunca reaproveite a resistência queimada – isso provocará o aumento do consumo e colocará em risco a sua segurança.
  • Geladeira – Não deixe a porta da geladeira aberta por muito tempo. Além disso, instale-a em local bem ventilado (deixe 15 cm de distância de paredes ou móveis) e mantenha o equipamento longe de raios solares e fontes de calor, como fogões.
  • Lâmpadas de casa: As lâmpadas em uma residência consomem entre 15 e 25% do total de energia elétrica. Dica: Aproveite sempre a luz natural para iluminar o ambiente. Dê preferência a lâmpadas LED especialmente na cozinha, área de serviço e outros locais que fiquem com as luzes acesas mais de quatro horas por dia.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.