Caraguatatuba Estradas

Caraguá cobra da Dersa medidas para minimizar impactos no turismo causados pelas interdições na Tamoios

Acompanhado dos presidentes das associações comercial e de hotéis e pousadas, o prefeito de Caraguá, Aguilar Junior, se reuniu na sexta com o diretor-presidente do Dersa, Milton Roberto Persoli, para tratar dos impactos causados na cidade com as frequentes interdições no trecho de Serra da Tamoios e da paralisação das  obras dos Contornos.

Tamoios

No encontro, Aguilar Júnior, que estava acompanhado do presidente da Associação Comercial de Caraguá, Sávio Luiz dos Santos e do presidente da Associação de Hotéis e Pousadas, Wilson de Oliveira, levou ao diretor da Dersa, as preocupações do comércio e hotelaria da cidade com as constantes interrupções na estrada que estariam afetando o movimento turístico.

A Tamoios foi interditada por quatro vezes neste ano. Segundo alegações dos comerciantes e hoteleiros, a insegurança dos turistas em utilizar a rodovia nos períodos de chuva, devido às interdições constantes, tem afetado o comércio.

O carnaval deste ano foi um dos mais fracos dos últimos anos, segundo suspeitas dos comerciantes, por causa das constantes interdições. O movimento de turistas na cidade teria sido 30% menor que o registrado no carnaval passado.

O diretor-presidente do Dersa informou ainda que agendará um encontro na Associação Comercial e Empresarial de Caraguatatuba com representantes da Concessionária Tamoios e da empresa Queiroz Galvão, responsável pelas obras do trecho de Serra da Tamoios.

Na pauta da reunião, serão discutidas as medidas necessárias para não afetar a circulação de turistas em direção ao Litoral Norte por conta das interrupções da Rodovia dos Tamoios.

Contornos

Aguilar Júnior  entregou um ofício cobrando da autarquia estadual explicações técnicas sobre a paralisação das obras dos Contornos Norte e Sul e que tem gerado impactos (alagamentos) nos bairros do Tinga, Perequê, Rio do Ouro, Jaraguazinho, Sumaré, Estrada da Serraria e na região da Martim de Sá, Casa Branca e Olaria.

Persoli garantiu ao prefeito que será criada uma Patrulha de Emergência nas obras paralisadas dos Contornos.

“Até que a nova licitação das obras seja realizada, contrataremos nos próximos dias uma empresa em caráter emergencial para atender as demandas oriundas das obras do Contorno”, explicou.

Segundo Persoli, as demandas geradas pelo empreendimento como deslizamentos, alagamentos e condições precárias de vias próximas às obras ficarão a cargo desta empresa e que atenderá imediatamente todas as demandas do município.

 

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: