Caraguatatuba Estradas

Queiroz Galvão demite 237 funcionários que trabalhavam na duplicação da Tamoios

A Construtora Queiroz Galvão demitiu 237 trabalhadores que executavam as obras de duplicação do trecho de serra da Rodovia dos Tamoios. Os trabalhadores foram comunicados das demissões nesta terça(20).

A construtora informou que a rescisão dos contratos dos colaboradores faz parte do cronograma da obra e está previsto ao término e entrega de atividades e projetos, como característica da atividade de construção.

O Sintrapav(Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada do Estado de São Paulo ), que representa a categoria, confirmou as demissões. O Sintrapav informou que entrou no canteiro de obras, pela manhã desta terça(20),  para conversar com os funcionários demitidos e, possivelmente, tentar contato com representantes da empresa.

Obras

A duplicação do trecho de Serra compreende 21,6 quilômetros de novas pistas – entre o km 60,4 e o km 82 –, dos quais cerca de 15,45 quilômetros estão sendo viabilizados por meio de túneis e viadutos, protegendo a floresta existente.

Após a finalização das obras, prevista para 2020, os usuários contarão com duas pistas distintas, sendo que o trecho de serra atual atenderá o fluxo de veículos sentido Litoral e a nova pista atenderá o fluxo de veículos sentido São José dos Campos. Atualmente, as obras têm mais de 62% de seu total concluído.

Contornos estão com obras paradas desde o ano passado

O custo total da obra, incluindo os contornos Norte e Sul, chega a R$ 3 bilhões. As obras dos contornos foram paralisadas no ano passado e os contratos com as construtoras Queiroz Galvão e Serveg, rescindidos no início deste ano pelo governo estadual. O contorno Norte deveria ter sido entregue em 2016; o contorno Sul, em 2017.

Segundo a Dersa, 74% dos serviços já foram executados. O governo estadual tenta encontrar uma alternativa jurídica para retomar as obras e concluí-las ainda em 2020, quando o trecho de serra deverá ser concluído e entregue pela Queiroz Galvão. Ate o ano passado 2.694 trabalhadores participam das obras.

%d blogueiros gostam disto: