Geral Transporte Coletivo

Artesp recomenda cuidados no fretamento de ônibus para turismo

Ônibus acidentado na Rio-Santos, no sábado, estava irregular, segundo a Artesp

Em 2019, mais de 450 veículos foram retidos por realizarem transporte irregular nas rodovias paulistas; Segurança dos passageiros é o foco de atuação da Artesp

Com o início do período de férias escolares, a Artesp (Agência Reguladora de Transporte de São Paulo) indica alguns cuidados que as viagens de ônibus sejam realizadas com conforto e segurança. A principal recomendação é viajar somente com empresas devidamente autorizadas para a prestação do serviço. No caso das viagens intermunicipais, as informações sobre a situação da empresa e a vistoria do veículo estão disponíveis no site da Artesp. A utilização do transporte irregular traz riscos para os passageiros, já que os veículos não passam pelas vistorias técnicas exigidas pela Artesp, além de não haver a garantia de que o motorista está devidamente habilitado para a prestação do serviço.

No acidente ocorrido no último sábado(30), no km 157, da Rio-Santos, em São Sebastião, onde uma jovem de 13 anos morreu e outras doze pessoas ficaram feridas, a Artesp constatou que a empresa RTK utilizada na viagem entre Itanhaém e Ilhabela não estava regularizada.

Ônibus que tombou na Rio-Santos, no sábado, não tinha cadastro na Artesp

Como checar

Se a viagem de férias ou a trabalho for pelo serviço de fretamento intermunicipal dentro do Estado de São Paulo, basta saber o CNPJ da empresa e/ou placa do ônibus para fazer a checagem no site: http://extranet.artesp.sp.gov.br/transportecoletivo/empresa/consulta/. A consulta também pode ser feita junto à Ouvidoria da Artesp, no telefone 0800 727 83 77. Esse simples procedimento evita eventuais transtornos e oferece maior garantia de segurança para as viagens. Além disso, as empresas legalizadas também devem afixar nos veículos o logotipo da Artesp e o para-brisas deve exibir a letra “F” de fretamento.

Quando o transportador irregular é flagrado, o veículo é retirado de circulação e os passageiros são realocados em um ônibus devidamente regulamentado. Além dos riscos de viajar em veículos clandestinos, os passageiros também sofrem os transtornos do desembarque e espera por um novo veículo que irá levá-los de volta à origem da viagem. A atuação dos transportadores irregulares pode ser denunciada na Ouvidoria da Artesp, através do telefone ou pelo e-mail ouvidoria@artesp.sp.gov.br .

Segurança durante a viagem – Nas viagens rodoviárias, o passageiro deve manter-se sentado e com cinto de segurança. Também é importante não carregar objetos pontiagudos ou cortantes. As bagagens de mão devem ser acomodadas no porta-embrulhos e as maiores, no bagageiro.

Balanço – Para combater o transporte irregular, a Artesp realiza fiscalizações nas rodovias estaduais. Em 2019, até outubro, 6.861 veículos foram fiscalizados, sendo que 451 veículos foram retidos por realizarem transporte clandestino.
error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: