Geral

Funcionários da Queiroz Galvão retomam atividades em obras da Tamoios após 16 dias de greve

Divulgação
Divulgação

Em abril funcionários comemoraram quando completaram o primeiro quilômetro de túnel no trecho de São Sebastião, região afetada posteriormente pela greve

Cerca de mil funcionários voltaram ao trabalho nesta quinta-feira (19), após entrarem em acordo com a empresa Queiroz Galvão

Depois de uma greve que durou 16 dias, cerca de mil operários voltaram às atividades nesta quinta-feira (19), nas obras dos lotes 3 e 4 da Nova Tamoios. Os trabalhadores reivindicavam melhorias salariais e mesmo após algumas tentativas por parte da empresa, ainda não haviam entrado em acordo. 

Conforme a construtora Queiroz Galvão, que é responsável pelas obras em andamento na cidade de São Sebastião e parte de Caraguatatuba, e que ligarão a Rodovia dos Tamoios ao Porto de São Sebastião, os colaboradores voltaram às atividades após conclusão das negociações.

Segundo informou em nota, as tratativas incluiram o acordo coletivo da categoria, assim como o reajuste no vale alimentação e participação em lucros e resultados. Apesar disso, a empresa não informou os valores finais negociados e aceitos pela categoria.

No início da greve os operários reivindicavam 12% de reajuste salarial e melhoria nos benefícios. Segundo informação de funcionários nesta quinta-feira, a empresa reajustou os salários dos funcionários em 11%, assim como pagará um valor de participação nos lucros equivalente à de R$ 2,5 mil.

A empresa garantiu também estabilidade a todos os colaboradores por 60 dias e o pagamento integral do salário de maio. A categoria concordou em trabalhar no feriado de 9 de julho, como reposição dos dias parados. 

A construtora ainda afirmou que empreenderá os esforços possíveis para que os dias parados não interfiram no cronograma estabelecido pela Dersa, que é responsável pela contratação da obra. Durante a paralisação, apenas o setor administrativo manteve as atividades nas obras da Nova Tamoios.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Concessionária Tamoios, para obter um parecer sobre a greve e se ela atingiu outros blocos de obras do empreendimento Nova Tamoios, mas até o fechamento da edição, ninguém se manifestou sobre o assunto.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.