Eleições 2020 Geral

Plataformas de redes sociais aderem a programa de enfrentamento à desinformação nas eleições 2020

MP Eleitoral participa de programa coordenado pelo TSE para coibir disseminação de notícias falsas relacionadas ao processo eleitoral

As quatro principais plataformas de mídia social e de serviço de mensagens – Google, Facebook, Twitter e WhatsApp – aderiram, na terça-feira (22) o Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020. A iniciativa, coordenada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), conta com a participação do Ministério Público Eleitoral e mais 39 instituições dos segmentos de imprensa, telecomunicações, tecnologia da informação, provedores de internet,  agências de checagem, partidos políticos, entre outros. O vice-procurador-geral Eleitoral, Humberto Jacques de Medeiros, acompanhou a assinatura do termo, que marcou a adesão das plataformas.

O programa é composto por seis eixos temáticos e propõe uma metodologia conjunta voltada a reprimir condutas lesivas ao processo eleitoral, em especial aquelas relacionadas à disseminação de informações falsas, distorcidas ou manipuladas durante o período de eleições. O programa vinha sendo moldado desde antes das eleições de 2018 em virtude do crescente número de denúncias relacionadas ao assunto.

As plataformas digitais poderão contribuir com a capacitação de usuários na identificação e checagem de informações, ações para desestimular a proliferação de notícias falsas e aperfeiçoamento de métodos de identificação de conteúdos falaciosos. A adesão dessas entidades permitirá o compartilhamento de material educativo entre as partes, além de novas ferramentas para o impulsionamento de informações verdadeiras e esclarecimentos sobre o processo eleitoral,  como o funcionamento e dispositivos de segurança das urnas eletrônicas.

Ações – Após a cerimônia de assinatura do termo de adesão, os representantes das plataformas participaram da primeira reunião de trabalho com o grupo gestor do programa. No encontro, ficou acertado que os representantes das empresas se reunirão individualmente com os gestores da equipe no próximo dia 11 de novembro, na sede do TSE, para ajustar a estratégia de cada plataforma no combate à desinformação nas Eleições Municipais de 2020 e para aperfeiçoar canais de comunicação com a Justiça Eleitoral.

Os encontros individuais servirão, ainda, para identificar pontos em comum e definir ações concretas dentro da política de moderação e direcionamento de conteúdos de cada plataforma, bem como potencializar a utilização das evoluções tecnológicas na disseminação de informações oficiais da Justiça Eleitoral.