Geral Praias

Conheça as análises das areias de algumas de nossas praias feitas há 60 anos por geólogos

Há 60 anos um grupo de geólogos fez uma excursão pelo Litoral Norte. Os técnicos visitaram algumas praias da região e fizeram  análise de suas areias. O Tamoios News conseguiu as avaliações feitas pelos geólogos. Vale a pena conhecer a identificação do tipo de areia encontrada em cada praia avaliada Caraguá, Ubatuba e Ilhabela

Em 1959, há 56 anos, durante a realização do XIII Congresso Brasileiro de Geologia, foi feita uma excursão de geólogos ao Litoral Norte.

O responsável pela excursão foi o professor Ruy Ozório de Freitas (da Escola de Engenharia de São Carlos). O roteiro incluiu visitas às praias de Caraguá, Ubatuba, São Sebastião e Ilhabela.

Os geólogos fizeram uma análise da areia das praias, bem como, dos metais pesados encontrados nelas.

Os geólogos definiram que um estudo sedimentológico-estudo das partículas de sedimentos derivados da erosão de rochas ou de materiais biológicos que podem ser transportados por um fluido, levando em conta os processo hidroclimatológicos, com ênfase à relação água-sedimento, ou outros aspéctos geológicos, das areias do Litoral Norte, no trecho compreendido entre São Sebastião e Ubatuba, mostrou que as areias podem ser divididas em, três tipos fundamentais  consoante a sua origem:

Tipo 1- Areias do 1º ciclo: origem fluvial

Tipo 2- Areias do 2º ciclo: origem fluvial seguida de retrabalhamento marinho (RETRABALHAMENTO: Processo em que um determinado evento geológico confere à rocha pré-existente uma nova característica),  são areias mistas. 

Tipo 3- Areias do 3º ciclo: origem marinha.

 

Avaliação dos geólogos, na ocasião, foi de que as areias mais comuns encontradas nas praias da região são as do 1º ciclo, seguidas quantitativamente pelas do 2º ciclo. As areias do 3º ciclo são relativamente raras.

 

Caraguá

As praias da baia de Caraguatatuba (centro e região sul) foram classificadas como areias de praia longitudinais, muito finas. A moda da granulação foi classificada como variando de tamanho 0,125mm a 0,074mm. São areias do 1º ciclo. Os principais componentes dos minerais encontrados nessas praias: Ilmenita, Biotita, Muscovita, Tremolina e o Epidoto.
Massaguaçu

A granulação das areias é inicialmente grosseira, com a moda de 0,589 milímetros e termina mais fina, com a moda de 0,295mm, a medida que se aproxima da praia da Mococa. Coincidindo com a diminuição da granulação há um aumento horizontal da extensão da plataforma submarina na cota 4 metros, mostrando que a ação do mar é dinamicamente mais efetiva do lado sul da praia de Massaguaçu, com correspondente aumento da gradulação.

 

Mococa

Na foz do rio há importante depósito de areia ilmenita. A moda fica em torno de 0,255mm. As areias da praia foram classificadas como do 1º ciclo. Os minerais pesados encontrados nas areias da praia da Mococa: Muscovita, Biotita, Ilmenita, Augita, Hornblenda e Zirconita.

 

Tabatinga

A moda de granulação é inicialmente alta, com 0,589mm e decresce para o norte até 0,208mm subindo para 0,500mm. A profundidade da plataforma submarina não excede a 3 metros. A ilha do Tamanduá protege as praias da Mococa e Tabatinga de uma dinâmica mais efetiva do mar. A Tabatinga possui areais do 2º ciclo E  minerais como Ilmenita, Biotita, Zirconita e Granada.

Ubatuba

Figueira (acesso pela Tabatinga)

Constitui uma praia do tipo transversal, isto é, a direção da praia é transversal a da direção da linha do litoral. A morfologia caracteriza uma costa de submergência. As costas transversais são o produto de uma topografia jovem combinada com fase tectônica de falhamento prévio a submersão.

As areias da praia da Figueira são finas em comparação com as outras praias, tendo moda valores 0,290mm a 0,295mm. São areias do 2º e do 3º ciclos. Os principais minerais localizados na praia: Ilmenita, Granada e Turmalina.

Ponta Aguda (acesso pela Tabatinga)

Trata-se de uma costa do tipo transversa. A moda da granulação varia de 0,124mm a 0,208. São areias do 2º e 3º ciclos. Os metais pesados localizados na Ponta Aguda: Muscovita, Biotita, Ilmenita, Augita, Hornblenda e Zirconita.

Lagoa (acesso pela Tabatinga)

Trata-se também de uma praia em consta transversal. A granulação fica em torno de 0,589mm atingindo um tamanho bem grosso. As medianas  variam de 0,525mm a 0,900mm. São areias do 3º ciclo. Os minerais pesados localizados na praia: Ilmenita, Muscovita e Turmalina.

Ilhabela

 

Veja como os geólogos classificaram a praia da Garapocaia, em Ilhabela, mas conhecida como praia da “Pedra do Sino”, uma das praias mais visitadas do Litoral Norte: “A praia da Garapocaia é a sede de um afloramento de rochas alcalinas muito especiais. Trata-se de rochas da linhagem do ESSEXITO, com a particularidade de produzirem sonoridade de sinos quando percutidas na zona da costeira, graças às caixas de ressonância dos matacões (Os matacões são blocos de rocha que podem ser subterrâneos ou superficialmente expostos) abrasados pelo mar. Essexito (Nefelina-sienodiorito): Caracteres Macroscópicos: a rocha apresenta coloração cinzenta escura, granulação média. Os cristais de mica biotita destacam-se nessa tonalidade graças à sua cor preta.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.