Informe Publicitário

Recuperação de Crédito Acumulado – Você já ouviu falar?

Divulgação

Quando o assunto é lucratividade, as empresas estão comumente olhando para os dashboards de vendas, de geração de leads, de carteira de clientes e expansão física ou de faturamento e, certamente, não há nada de errado com isso, embora essa seja a parte mais óbvia do negócio.

Investir em marketing digital e SEO Google, por exemplo, já faz parte das estratégias de todos os tipos de empresas que estão inseridas no momento atual e não querem ficar para trás enquanto seus concorrentes evoluem, mas não é só nas vendas que o resultado financeiro de uma empresa pode mudar, para melhor ou para pior.

A gestão fiscal é uma área que, muitas vezes, por falta de conhecimento ou pelo fato de haver muita burocracia envolvida, acaba funcionando de uma forma onde muito dinheiro fica na mesa, podendo ser resgatado e utilizado, mas acaba simplesmente, sendo deixado para trás, pois muita gente nem imagina que seja possível receber impostos e taxas de volta.

Quando isso acontece, a situação se assemelha a alguém que se concentra apenas em colocar moedas no saquinho, sem perceber que tem um furo por onde elas estão caindo e talvez por isso, seja tão difícil acumular o valor desejado.

Através de algumas ferramentas, do uso de recuperação de crédito e outras possibilidades dispostas em portarias como a CAT 83, 207 e 26, de 2009, é possível injetar dinheiro no caixa da empresa, sem aumentar os custos relacionados às vendas, pois são valores de direito, que podem ser resgatados, desde que a empresa saiba como realizar os processos e acompanhamentos necessários para não perder dinheiro por falta de conhecimento fiscal.

Para auxiliar esses processos, existem empresas especializadas, como a Certacon (www.certacon.com.br), que atua com um sistema próprio, simplificado, que valendo-se das obrigações acessórias e relatórios simples e consagrados para a extração de informações de qualquer tipo de ambiente operacional, é capaz de efetuar de modo tempestivo os processos de custeio ou simplificados, pretendendo dar agilidade e comodidade na liberação dos créditos, deixando seu tempo livre para ir assistir filme online enquanto sua empresa recupera o dinheiro que lhe pertence, mas ficaria perdido nos cofres públicos por falta de organização fiscal ou conhecimento técnico na área.

Entenda, em um breve resumo, o que é recuperação de créditos fiscais:

Recuperação de Créditos

A recuperação de créditos tributários é uma operação que visa conseguir de volta valores pagos a mais em impostos e taxas em operações de compra, venda ou prestações de serviços.

Um exemplo comum é o caso da bitributação, quando uma empresa acaba pagando o mesmo imposto duas vezes, em operações distintas.

Isso acontece muito mais do que se pode imaginar e pode gerar saídas altas do caixa da empresa, porém, de forma embutida em notas fiscais pagas, de uma forma que acabe parecendo que a despesa foi de compra ou de pagamento, quando, na verdade, boa parte é custo com impostos, que podem até já ter sido pagos.

Essa forma de exemplificar é bem básica e superficial, mas certamente é suficiente para que as pessoas possam entender que é possível que estejam pagando o mesmo imposto duas vezes, e que podem reaver o pagamento que foi duplicado, recuperando um valor que acreditava nem existir.

Importa dizer que nesse exemplo, apenas um tipo de recuperação fiscal está exposta, mas existem diversos casos que podem gerar esse crédito, sendo necessária a realização de uma busca pelos dados capazes de gerar essas informações e levantar se, e quanto, há para ser recuperado.

A recuperação de crédito acumulado pode ser sim uma forma de melhorar a saúde financeira de qualquer negócio e fazer com que as operações se tornem mais lucrativas e eficientes.

Você sabia dessa possibilidade?

Se você gostou desse conteúdo, deixe seu compartilhamento e leve a informação adiante. Você pode ajudar mais pessoas a melhorarem o funcionamento de suas empresas.