Cidades Notícias

Casos de sarampo diminuíram em Caraguatatuba, Ilhabela e Ubatuba em 2020

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Os casos de sarampo diminuíram em Caraguatatuba, Ilhabela e Ubatuba em 2020, quando comparamos com os números de 2019. No Litoral Norte, apenas a prefeitura de São Sebastião não forneceu dados sobre os casos de sarampo no município.

Em 2019, foram 11 casos em Caraguatatuba, 9 casos em Ilhabela e 12 casos em Ubatuba. Já em 2020, foi registrado 1 caso em Caraguatatuba, nenhum caso em Ilhabela e 2 casos em Ubatuba.

O sarampo é uma doença altamente contagiosa, transmitida por meio da fala, da tosse e do espirro. Os principais sintomas são mal-estar geral, febre, manchas vermelhas que aparecem no rosto e vão descendo por todo o corpo, tosse, coriza e conjuntivite.

Vacina

O Ministério da Saúde tem alertado a população quanto à importância da vacinação contra o sarampo, mesmo durante a pandemia da covid-19. O sarampo é uma doença grave e de alta transmissibilidade. A vacina é fornecida pelo governo federal e está disponível gratuitamente em postos de saúde de todo o país.

Quem apresentar doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação até modificação do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença.

Também não é indicado o imunizante a quem recebeu imunoglobulina, sangue e derivados, transplantados de medula óssea, a gestantes e a quem apresenta alergia ao ovo.

Casos em 2019 no Brasil

Segundo o Ministério da Saúde, em 2019 foram registrados 18,2 mil casos de sarampo em 526 municípios. No Estado de São Paulo, foram registradas 14 mortes e 1 em Pernambuco. O maior número de casos também foi registrado no Estado de São Paulo, 16 mil.

Com o retorno da doença, o Brasil perdeu o status de país livre do sarampo, concedido pela Organização Mundial da Saúde em 2016.

*Com informações da Agência Brasil