Cidades Notícias

Metade dos alunos da rede pública do Estado não acessou videoaulas

Metade dos alunos cadastrados nas escolas da rede pública de Ensino – mais de 1,67 milhão de estudantes – não acessou a plataforma para acompanhar os conteúdos de aulas à distância implantados pela Pasta da Educação do Estado de São Paulo ao longo de 10 meses da pandemia.

A dotação orçamentária destinada pelo Estado, entre abril e dezembro do ano passado, alcançou o montante de R$ 93.729.695,58 e teve como propósito abranger as 5.430 escolas de Ensino Fundamental e Médio da rede pública paulista.

Os dados têm sido monitorados pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) desde o dia 27 de abril de 2020, quando a medida foi implantada pela Secretaria da Educação para estabelecer o retorno das aulas na modalidade virtual.

A plataforma virtual do programa ‘Ensino à Distância’, criada para atender 3.325.007 alunos matriculados, é acessível por meio de aplicativo em smartphones e computadores, e também tem seu conteúdo reproduzido pela televisão, nos canais TV Educação e TV Univesp.

Usuários

Até 31 de janeiro, segundo dados colhidos pelo Tribunal de Contas junto à Pasta da Educação, um total de 1.672.413 alunos (50,3%) não realizou qualquer tipo de interação com a plataforma disponibilizada. O restante, 1.652.594 estudantes, teve acesso ao conteúdo por tablets, celulares, computadores e TVs.

Os números de visualizações às videoaulas se deram principalmente nos primeiros três meses de implantação.  Em abril de 2020, foram 852.627 registros. Em maio, o sistema apontou 503.812 acessos para, em junho, alcançar 166.017 novos usuários.

No segundo semestre do ano – entre julho e dezembro – houve 130.138 cadastramentos, o que representa uma média de 21,6 mil novos acessos por mês.

Medidas

Ao longo da pandemia, a Secretaria da Educação também adotou outras medidas para subsidiar os alunos com alternativas complementares para a aprendizagem. O fornecimento de material escolar impresso foi voltado apenas para os ciclos do Ensino Fundamental e Médio, não abrangendo os programas de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Além de fornecer kits de material impresso, foram firmadas parcerias com plataformas digitais de ensino e houve fornecimento de internet patrocinada pelo Governo para acesso gratuito ao aplicativo Centro de Mídias de São Paulo (CMSP).

A íntegra dos dados e das informações, fornecidos pela Secretaria de Estado da Educação ao TCE até 31 de janeiro, pode ser obtida por meio do ‘Painel COVID-19’, disponível pelo, link https://bit.ly/3e2P56t.

*Fonte: Tribunal de Contas do Estado de São Paulo