Cidades Ilhabela Notícias

Taxa de Preservação Ambiental de Ilhabela e as placas com padrão do Mercosul

balsa Ilhabela

Desde 2007, quando foi criada a Taxa de Preservação Ambiental de Ilhabela, cobrada no momento em que os veículos saem do município, no terminal de balsas, é prevista a isenção para automóveis com placas e licenciamento de Ilhabela, e desde setembro de 2015 foi liberada a isenção para veículos com placas de São Sebastião.

Mais de 13 anos se passaram desde a criação dessa taxa. Em 2020, entraram em vigor em todo o país as novas placas com padrão do Mercosul, que não contêm informações sobre município e estado. As primeiras placas confeccionadas chegaram a estampar a bandeira do estado e o brasão da prefeitura onde os veículos eram licenciados e emplacados. Porém, o governo resolveu excluir os elementos, justificando que tal medida reduziria custos à população, já que qualquer alteração de localidade do veículo implicaria na troca das chapas e, por consequência, em gastos para o novo proprietário.

Então, como fica a isenção da taxa prevista para automóveis com placas e licenciamento de Ilhabela e com placa de São Sebastião? De que forma os agentes que realizam a cobrança saberão que tais veículos são isentos quando eles estiverem saindo de Ilhabela?

Antes era só olhar a placa e liberar a passagem dos carros isentos de São Sebastião e Ilhabela. Agora, segundo informações da assessoria do prefeito Colucci (PL), será necessário apresentar o documento do carro. “Na verdade, com a placa do Mercosul, você só precisa apresentar o documento do carro, que pode ser impresso ou aquele digital, que você hoje tem disponível no telefone, pelo aplicativo do Detran. É só apresentar o documento.”

A cobrança de Taxa de Preservação Ambiental em Ilhabela não vem sendo aplicada desde junho de 2020, mas deve retornar em março de 2021 com reajuste.