Litoral Norte Operação Verão

Em Ubatuba, turista, de 88 anos, morre após se afogar na Praia do Estaleiro; na Ilha, turista se fere ao cair de cachoeira; em Caraguá, três turistas são feridos por águas-vivas

O domingo foi mais um dia de muito sol e forte calor em todo o Litoral Norte. O movimento nas praias e cachoeiras, foi dos maiores, por parte de moradores e turistas.

Segundo o Gbmar(Grupamento de Bombeiros Marítimos) apenas um caso de afogamento foi registrado neste domingo em toda a região. Foi na Praia do Estaleiro, próximo a Ubatumirim, região Norte de Ubatuba, às 15h10 deste domingo.

Uma turista, de 88 anos, da cidade de Taubaté, teria passado mal dentro da água, foi retirada do mar por populares e removida pelo helicóptero Águia, com participação de guardas-vidas, até o centro de Ubatuba.

Uma unidade do Samu se dirigiu ao local onde o helicóptero fez o pouso,  prestou atendimento e constatou o óbito. O Samu informou, que não poderia dar detalhes sobre a causa da morte, da senhora de 88 anos, por respeito a integridade da vítima.

Fica a dúvida: a senhora morreu por afogamento ou por outra circunstância, infarto ou algo parecido. É que, segundo o Gbmar, a senhora, de 88 anos, nadava em água muito calma e pela cintura, quando passou mal e foi retirada da água, por populares que se encontravam nas proximidades.

Em Caraguá, o Gbmar fez a retirada de local de risco de dois turistas, um na Martim de Sá e outro, na Prainha. Ainda, em Caraguá, três turistas foram feridos por águas vivas na Praia do Indaiá. Um do feridos, um adolescente, de 15 anos, precisou receber atendimento de oxigenoterapia devido a alergia sofrida.

As outras duas pessoas feridas por águas vivas, foram duas mulheres, uma de 64 anos e, outra de 18 anos, mas elas necessitaram apenas de medicamentos para amenizar as dores provocadas pela queimaduras. As águas vivas são bastante comuns nas praias da região nos meses de verão.

Cachoeira

Em Ilhabela, por volta das 12 horas, deste domingo, o Copro de Bombeiros foi acionado para atender e resgatar um homem, de 58 anos, de São Paulo, que sofreu uma queda na Cachoeira do Paquetá, no sul da ilha.

O homem escorregou quando andava no alto da cachoeira. Três equipes dos Bombeiros trabalharam no resgate e remoção da vítima, que sofreu ferimentos na cabeça e teve muita hemorragia.

“Foi um trabalho difícil, devido as circunstâncias. Era um local de difícil acesso, por trilha, mas conseguimos resgatar a vítima e encaminha-la ao Samu”, contou o tenente André Smidi.

A vítima foi levada pelo Samu até o hospital da ilha, onde foi medicado e seu estado de saúde é estável.

Segundo Smidi, é preciso cuidados especiais ao se frequentar as cachoeiras da região. ” É preciso muito cuidado ao caminhar sobre rochas, pois elas são muito lisas e o risco de cair é alto. Deve evitar caminhar pelas beiradas e saltar de pedras mais altas. É sempre bom estar acompanhado quando se for visitar uma cachoeira”, alertou Smidi.

 

3 Comentários

  • O título da reportagem não condiz com o conteúdo, na própria descrição informa o questionamento da causa da morte da idosa. O jornalismo deveria ser mais construtivo do que sensacionalista.

  • Irresponsabilidade sem tamanho de jornalistas que prestaram/ redigiram última matéria falando de como tratar queimaduras de águas-vivas. A prova disso é essa reportagem de hoje. Percebam o quão danoso é uma reportagem sem nexo e sem sentido. Sem contar os erros oceanográficos.

  • Imagina se o rapaz da alergia tivesse urinado na queimadura, como vocês sugeriram na última reportagem… a consequência poderia ter sido muito mais grave e facilmente caberia um processo contra o jornal por parte da família..

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: