Litoral Norte Pesca Artesanal

Plano de Manejo para Pesca continua em discussão na região

Foto: Mayara Peixoto(PMC)

APA Marinha (Área de Proteção Ambiental Marinha) do Litoral Norte e a Fundação Florestal continuam fazendo reuniões com lideranças das comunidades pesqueiras para a elaboração definitiva do Plano de Manejo.

O Plano de Manejo é um documento obrigatório para todas as unidades de conservação, pois orienta sua gestão e define o zoneamento de todo o território da APA e as normas que devem orientar o uso das mesmas e manejo dos recursos naturais.

Na última quarta(28) a reunião ocorreu em São Sebastião, no Espaço Batuíra. Durante a reunião, o Diretor Litoral Norte, Baixada Santista e Mantiqueira da Fundação Florestal, Carlos Zacchi Neto, destacou que este processo vem sofrendo inúmeras pausas desde 2011 e que a atual participação dos interessados e poder público tem feito a diferença para dar sequência aos trabalhos.

“Agradecemos muito a atenção de todos com a elaboração desse plano que é fundamental. Precisamos entender as necessidades de cada um, de cada região para que isso tenha a cara de todos que vão utilizar essa regulamentação. Estamos aqui para tirar todas as dúvidas e resolver os conflitos juntos”, destacou.

De acordo como gestor da Área de Proteção Ambiental Marinha do Litoral Norte (APAMLN), Márcio José dos Santos, o mais importante agora é ter um documento com todas as propostas para que seja possível dar encaminhamento.

“Vamos passar por uma mudança de gestão estadual e precisamos deixar isso encaminhado para dar sequência o ano que vem. Já temos um check list e um novo mapa com base nas contribuições que recebemos. Isso é um grande passo e vamos avançar ainda mais”, comentou.

Para o secretário adjunto de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, Roberto Ferreira, que esteve presente no encontro, a abertura do diálogo com a comunidade pesqueira contribui para um processo transparente e efetivo.

“Em Caraguatatuba temos estreitado o relacionamento com nossos públicos, com os pescadores, agricultores, produtores locais e sabemos o quanto isso faz a diferença para a construção de políticas públicas que beneficiem a população. Precisamos pensar cada vez mais em propostas socioambientais que integrem proteção, sustentabilidade e desenvolvimento das comunidades locais, por isso o prefeito Aguilar Junior está ao lado dos pescadores nesta construção do Plano de Manejo”, ressaltou.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.