Protesto Ubatuba

Manifestação de índios guaranis fecha a rodovia Rio-Santos em Ubatuba

Índios guaranis da aldeia Boa Vista, em Ubatuba, interditaram a rodovia Rio-Santos, no Km 19,5 , nas proximidades do Prumirim, em protesto contra a municipalização dos serviços de saúde prestados aos índios.

O protesto foi iniciado pela manhã, por volta das 11 horas e durou até às 14 horas. Os guaranis protestaram contra a proposta do governo federal para municipalização dos serviços de saúde a indígenas. O movimento teria ocorrido em todo o país.

A Polícia Rodoviária Federal esteve no local para liberar o acesso dos veículos que trafegam pela rodovia. Os índios colocaram madeiras na pista, em dois trechos, para impedir a passagem de veículos.

A aldeia guarani tem cerca de 200 índios e é uma das mais tradicionais do Litoral Paulista.

Protesto

Em janeiro deste ano, os guaranis fizeram um protesto em Ubatuba, contra a transferência da Fundação Nacional do Índio (Funai)  para o Ministério da Agricultura. Líderes dos indígenas protocolaram uma ação no Ministério Público Federal (MPF), em Caraguatatuba, pedindo que fossem tomadas medidas para reverter a decisão do governo federal.

O protesto, ocorrido no dia 18 de janeiro,  reuniu representantes de 21 aldeias de São Paulo e do Rio de Janeiro. O grupo se reuniu na Aldeia Boa Vista, no bairro Prumirim. Os manifestantes caminharam pelas ruas da cidade e finalizaram o protesto numa praça de eventos, próxima da orla. O cacique Danilo Benites, coordenador daquela manifestação, explicou na ocasião, que os líderes reivindicavam também que as terras já demarcadas como territórios indígenas não sejam alteradas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.