São Sebastião Saúde e Bem Estar

Doulas realizam 1º encontro de profissionais do Litoral Norte

A doula Larissa Sanchez, acompanhada da enfermeira Carla Bruço, realiza dinâmica com as gestante

Por Simone Rocha

Um grupo formado por mulheres que defendem o parto humanizado, gestantes e demais simpatizantes da causa e voluntários se reuniram na quarta(3), no quiosque de vidro, na rua da Praia, no centro de São Sebastião, para conversar e divulgar o trabalho das doulas.

É  importante esclarecer o que é uma doula: uma assistente de parto, sem necessariamente formação médica, que acompanha a mulher durante o período da gestação até os primeiros meses após o parto. Na maioria das vezes, a doula acaba sendo recomendada para os casos de gravidez de alto risco.

“Todas as gestantes podem recorrer ao auxílio das doulas, pois ela se sente sozinha no ambiente impessoal dos hospitais, o que aumenta o medo, a dor e a ansiedade. Nós procuramos oferecer afeto e  transmitir a gestante o autoconhecimento do seu corpo, para enfrentar esse período tão especial na vida da mulher e do casal. Também acompanhamos o parto orientando a gestante para que tudo ocorra da maneira mais humana possível”, explica a doula Eloíza Lourenço.

A enfermeira obstetra e doula, Carla Bruço, que trabalha há 28 anos na rede de saúde pública de São Sebastião criou há três anos a Sala de Espera Florescer, que faz parte do Centro de Especialidades do município.

“As gestantes de alto risco fazem o pré-natal normal com o médico obstetra José Aurélio e aqui elas recebem um cuidado a mais. Temos 22 voluntários envolvidos nesse projeto, sendo doulas, psicólogos, coaching, terapeutas, massoterapeutas, maquiadora, fotógrafa, musicalização, entre demais profissionais que desempenham suas
funções no sentido de trazer para as futuras mamães um momento único e cheio de amor”, revela Carla.

A enfermeira obstetra Carla Bruço e o médico obstetra José Aurélio

O médico José Aurélio, que atende há dois anos no Ambulatório Pré-Natal de Alto Risco de São Sebastião, esteve no
evento. “O trabalho das doulas é essencial na gestação. Somos uma equipe em prol da saúde da mulher e do bebê que está sendo gerado”.

No encontro realizado nesta quarta, a doula e educadora pré e perinatal Larissa Sanchez, de Campinas, em São Paulo, foi convidada para falar sobre planejamento do parto. “Fizemos uma dinâmica com as gestantes no sentido de elas conhecerem a força que possuem e aprofundamos a questão de aprendermos a trabalhar a nossa respiração, que é extremamente importante durante toda gravidez e em especial, no momento do parto”.

A professora Rosana Gandini e a doula Eloiza

A bióloga e professora Rosana Gandini teve o acompanhamento de uma doula durante toda a gravidez. “Devido a minha idade, 37 anos na época, minha gestação foi considerada de risco e fui encaminhada para a Sala de Espera Florescer. Me encantei com o trabalho e tive a felicidade de ter o apoio e suporte de uma doula durante minha gestação e no parto da minha filha, Geovanna, que aconteceu no Hospital Público Mario Covas, na Ilhabela, onde realizam partos humanizados. Foi um processo maravilhoso, do qual só tenho boas lembranças. A doula Eloiza que me acompanhou se tornou minha amiga pessoal. Ela esteve presente no momento mais especial da minha vida”, relembra Rosana.

 

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: