Litoral Norte Segurança Pública

Litoral Norte registrou 36 mortes em sete meses, cerca de 40% delas em Caraguá

Pelas estatísticas da secretaria de Segurança Pública, região teve 36 mortes, 37 tentativas de homicídio, 4 latrocínios e 65 estupros de vulnerável em sete meses

 

Apesar de todos os esforços do Estado, da prefeitura e da Sociedade Civil Organizada, a cidade de Caraguá continua sendo a cidade mais violenta da região, conforme dados estatísticos fornecidos pela Secretaria de Segurança pública.

Das 36 mortes registradas na região nos primeiros setes meses deste ano, 14 ocorreram na cidade, ou seja, cerca de 40% dos homicídios.

No ano passado, no mesmo período, Caraguá registrou o mesmo número de morte, 14. Em todo o ano de 2017, foram 24 homicídios na cidade, cerca de 45% de todas as mortes ocorridas na região(54).

Nas demais cidades da região foram registrados 12 homicídios em Ubatuba; 9 mortes em São Sebastião; e, apenas 1 homicídio em Ilhabela.

A região contabilizou 37 tentativas de homicídios nos primeiros sete meses; cerca de 60% delas(23), ocorreram em Caraguá.

Outro dado alarmante, Caraguá registrou mais de 50% dos 65 casos de estupros de vulneráveis ocorridos na região, nos primeiros sete meses de 2018.  Foram registrados no município 31 casos de estupros.

Estatística

Caraguá nos primeiros setes meses registrou 14 homicídios; 234 tentativas de homicídio; 2 latrocínios; 31 estupros de vulneráveis; 453 roubos; 22 roubos de veículos; 2 roubos de carga; 91 furtos de veículos; e, 1184 furtos.

Ubatuba registrou no mesmo período 12 homicídios; 6 tentativas  de homicídio; 1 latrocínio; 11 estupros de vulnerável; 205 roubos; 10 roubo de veículo; 2 roubo de carga; 26 furtos de veículo; e, 841 furtos.

Em São Sebastião foram registrados 9 homicídios; 6 tentativas de homicídio; 1 latrocínio; 16 estupros de vulnerável; 123 roubos; 3 roubo de veículos; 1 roubo de carga; 56 furtos de veículos; e 646 furtos.

Ilhabela registrou em sete meses: 1 homicídio; 2 tentativas de homicídio; 7 estupros de vulnerável; 16 roubos; 14 furtos de veículo; 277 furtos. A ilha não registrou nenhum latrocínio e nenhum roubo de carga nos primeiros sete meses deste ano.

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.