Litoral Norte Turismo

Ministério do Turismo quer construir 15 portos para navios de cruzeiro

Com o objetivo de ampliar a infraestrutura portuária para turistas, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, anunciou na última quarta-feira (28), durante III Fórum CLIA Brasil 2019, que o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) estuda disponibilizar uma linha de crédito para construção de 15 portos no Brasil.

Os cruzeiros marítimos movimentaram 28,5 milhões de turistas em todo o mundo em 2018. Em 10 anos, a procura por viagens a bordo de um navio aumentou cerca de 60%.  Porém, apesar de uma população de quase 210 milhões de habitantes, o Brasil responde por apenas 0,25% de cruzeiristas no mundo.

Litoral Norte

As cidades de Caraguatatuba e Ubatuba poderão tentar buscar recursos para implantarem estrutura(portos) para poderem receber navios de cruzeiro. Ubatuba, que tem uma estrutura reduzida para receber os cruzeiristas- tem apenas uma navio programado para a temporada deste ano,com recursos do BNDES,  poderia ampliar as paradas na cidade, que é uma das mais atrativas para este tipo de turismo.

Caraguatatuba também quer explorar este tipo de turismo, mas precisa de infraestrutura para isso. O prefeito Aguilar Jr enviou até Brasília, seu secretário de Comunicação, Rodrigo Tavano, para acompanhar de perto as negociações e exigências, para que a cidade possa explorar este segmento.

Num passado recente, uma das empresas que operam navios de cruzeiro, teria manifestado interesse em comprar ou alugar a Ilha do Tamanduá, em Caraguá. A empresa pretendia instalar restaurantes, bares e lojas na ilha e atracar seus navios no local.

O argumento era bem interessante: todos os gastos dos turistas que descessem na ilha  seria da empresa,  o que não acontece, quando os navios param em Ilhabela ou Búzios, por exemplo. Nessas paradas, quem lucra são os comerciantes das cidades e não as empresas. Questões ambientais teriam inviabilizado o projeto.

Na temporada 2019/2020, Ilhabela já tem 61 paradas confirmadas, mas este número poderá aumentar durante o período. Ilhabela recebeu 64 navios na temporada passada. Os turistas deixaram R$ 73 milhões no comércio local. Ubatuba tem uma parada definida para a temporada deste ano, mas busca novas escalas de navios de cruzeiro no município.

Crescimento

Os dados, divulgados pela CLIA Brasil (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos), demonstram que, ao longo dos anos, o setor de cruzeiros continua crescendo no mundo, impulsionado principalmente pelo aumento da quantidade e diversificação de roteiros. Em 2019, o setor ganhará 24 novos navios e capacidade adicional total de 42.466 pessoas e, em 2020, mais 25 novos navios já estão previstos, com capacidade adicional total de 43.080 pessoa, de acordo com dados da Cruise Industry News.

No Brasil, a temporada 2019/2020 receberá oito navios, um a mais do que a temporada passada, trazendo 531.121 leitos que serão divididos por 144 roteiros e 575 escalas. A temporada 2018/2019 de cruzeiros marítimos foi responsável por um impacto econômico de R$ 2,083 bilhões na economia do país, gerando 31.992 postos de trabalho na economia brasileira. Ao todo, 462 mil cruzeiristas embarcaram.

O ministro Marcelo Álvaro Antônio ressaltou a relevância da atividade de cruzeiros para o turismo brasileiro e para a economia do país. “Quando cheguei no Ministério, me perguntava como uma costa tão bela, tão maravilhosa podia ter apenas sete navios operando. E o Marco (Ferraz, presidente da CLIA Brasil), melhor do que ninguém, nos explicou que os cruzeiros marítimos ainda engatinham em nosso país, principalmente pela falta de infraestrutura portuária”, afirmou.

Para promover melhorias no setor, o ministro se reuniu com o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, para tratar da criação de uma linha de crédito no valor cerca de R$ 5 bilhões para financiar a construção de, pelo menos, 15 portos na costa brasileira. “Serão portos modernos, com shoppings, hotéis, para que a gente possa ter muito mais condições de receber o turista com conforto e comodidade”, afirmou. “E temos outras ações com o objetivo de desenvolver o setor de cruzeiros para, quem sabe, termos 50, 100 cruzeiros margeando e fazendo turismo na costa brasileira todos os anos”, destacou.

De acordo com o presidente da CLIA Brasil, Marco Ferraz, o setor de navios de cruzeiro voltou a registrar crescimento no país, após baixa nos últimos anos. Ferraz destacou também a importância do Fórum CLIA para reunir autoridades, diversos ministérios, agências reguladoras, além do trade de turismo. “Discutimos ações que podem ser tomadas pelo governo e pela iniciativa privada para a gente voltar a incrementar. De fato, a gente já voltou a crescer. É a segunda temporada que o setor registra alta. Crescemos 10% na última temporada em relação à anterior, e, para próxima, em oferta, já estamos crescendo 6,5%”, comentou.

O presidente da CLIA Brasil ressaltou ainda a participação do governo federal em medidas de fomento e desburocratização do setor. “O mundo cresce muito rápido em relação a cruzeiros e queremos acompanhar isso. O Ministério do Turismo é fundamental para que as ações necessárias sejam tomadas “, complementou Ferraz.

A presidente da CLIA Global, Kelly Craighead, afirmou que o Brasil tem uma incrível oportunidade de se tornar uma referência como destino de navios de cruzeiro, mas alguns obstáculos precisam ser vencidos. “É realmente preciso cuidar de como os negócios são feitos em relação a regulações, taxas – que são coisas óbvias – mas também infraestrutura. É preciso trabalhar em parceria com o governo para que o Brasil se firme como destino mundial de cruzeiros”, pontou Kelly.

O presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo (Frentur), deputado federal Herculano Passos (PSD-SP), elogiou a postura do ministro Marcelo Álvaro Antônio em abrir as portas para debater, junto com o Congresso Nacional e trade turístico, o fortalecimento da segurança jurídica para que venham investimentos estrangeiros. “A gente sabe que, por meio dos cruzeiros marítimos, vamos gerar muito emprego, renda e tornar realidade o sonho do brasileiro de conhecer o Brasil através das nossas políticas públicas. Parabéns ao Ministério do Turismo, ao Congresso Nacional e ao setor dos cruzeiros marítimos”, finalizou o parlamentar.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: