Geral Ilhabela

Ministro Ricardo Salles cobra mais agilidade da Prefeitura de Ilhabela com o saneamento básico

Durante a abertura oficial da Semana Internacional de Vela de Ilhabela, ocorrida na noite de sábado, o Ministro do Ambiente, Ricardo Salles, acabou deixando em situação delicada a prefeita Gracinha e a Câmara de Vereadores de Ilhabela, ao declarar, que prefeitura e Câmara ainda  não avançaram nada com relação ao saneamento básico da cidade.

Ministro cobrou agilidade na obras de saneamento básico

 

Ao ser chamado para falar durante a cerimônia, o ministro Ricardo Salles, enalteceu a semana internacional de vela de Ilhabela, mas não poupou críticas ao executivo e legislativo da cidade, com relação a demora na execução das obras de saneamento básico no município.

“Já se passaram quatro meses do dia em que estivemos em Ilhabela para o lançamento o Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar e a Prefeitura e Câmara praticamente não avançaram nada na contratação do saneamento para a cidade, apesar de sua receita com os royalties do petróleo e gás ser de quase R$ 1 bilhão. Realmente, é uma vergonha para uma pérola do Litoral Norte Paulista”, comentou.

E, disse mais. “Ano que vem tem eleições municipais e espero que a população cobre de quem deve a fatura por essas e outras barbaridades”, finalizou. Nos últimos quatro meses, Ilhabela enfrentou muitos problemas políticos-administrativos, o principal deles, a cassação do então prefeito Márcio Tenório, afastado do cargo após uma operação da Policia Federal e cassado do cargo pela Câmara dos Vereadores, em maio último.

Estiveram presentes na solenidade: Mauro Dottori (diretor de vela do Yacth Club Ilhabela), Bianca Colepicolo (secretária de Turismo de Ilhabela), Vice-Almirante Cláudio Henrique Melo de Almeida (8º Distrito Naval), Ricardo Salles (Ministro do Meio Ambiente), Gracinha Ferreira (Prefeita de Ilhabela), José Luiz Gandini (Comodoro do Yacht Club Ilhabela), Julio Cardoso (diretor de Meio Ambiente) e Beto de Mazinho (secretário de Esportes de Ilhabela).

Prefeitura

Com relação a fala do ministro Ricardo Salles, a Prefeitura de Ilhabela informou que a prefeita, Gracinha Ferreira, concorda que a questão do saneamento básico da cidade poderia estar resolvida há anos, e afirma que embora esteja à frente da Administração há apenas dois meses tem o saneamento como uma das principais prioridades.

Informou também que em breve a prefeita anunciará um pacote de iniciativas voltadas à universalização do saneamento, entre elas processos de contratação de empresas que executarão as construções de estações de Tratamento de Esgoto nos bairros Feiticeira e Itaquanduba, respectivamente nas regiões sul e central, entre outras estações de esgotamento e, ainda, construção de reservatórios de água que ampliarão a capacidade de armazenamento de água em torno de 3 milhões de litros. Lembrou, ainda, que outras iniciativas foram agilizadas, como a reativação da Operação Caça Esgoto, etc.

O presidente da Câmara de Ilhabela, Marquinhos Guti, disse que o ministro quer a renovação da Sabesp urgente, porém o plano de saneamento ainda sendo definido entre a prefeitura e a Sabesp. Não vou pôr em votação só porque ele quer, eu quero o melhor para o meu  município. Agora eu concordo com ele na questão da morosidade das obras de saneamento porém a câmara não executa”, comentou. 

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: