Informe Publicitário

Cassinos contribuíram para o turismo de países sul-americanos nos últimos anos

De todos os 193 países-membros da Organização das Nações Unidas (ONU), somente 37 proíbem os jogos de cassinos em locais físicos. Para operarem, os cassinos pagam grandes quantias para governos e cofres fiscais por meio de impostos. Além disso, parte de seus lucros são destinados para áreas de interesse público, como o setor de desenvolvimento social, por exemplo.

Na contramão dos vizinhos sul-americanos, como Chile, Argentina e Uruguai, o Brasil não tem cassinos em espaço físico desde 1946. Desta maneira, sites de caça niquel online como o da Betway, são as únicas alternativas que muitos brasileiros têm para se entreterem com jogos como roleta, baccarat, vídeo poker e tantos outros.

Apesar da legalização de cassinos no Brasil estar em fase de tramitação na Câmara de Deputados, na qual a prioridade será a liberação dos cassinos resorts, ainda não se sabe exatamente quando o país voltará a abrir as portas para os cassinos físicos.

Se a legalização for aprovada, a expectativa é de gerar negócios próximos a R$ 1 bilhão. Em 2018, Bruno Hideo Omori, presidente da Associação Brasileira de Indústria de Hotéis do Estado de São Paulo, disse em um encontro de empresários na prefeitura de Ilhabela que os cassinos físicos no Brasil iriam gerar centenas de empregos formais.

Enquanto os cassinos locais ainda não voltam à atividade em nosso país, Chile, Argentina e Uruguai continuam a incentivar o turismo de cassino e mostram bons números financeiros no setor, como explicado a seguir.

Cassinos chilenos registraram receita bruta de US$ 690 milhões em único ano

País com diversas atrações e importante destino turístico na América do Sul, o Chile recebeu 4,51 milhões de turistas em 2019. Além das belezas naturais e locais históricos para visitar, o país andino é um dos destinos preferidos dos amantes de cassinos no continente sul-americano.

De acordo com a Superintendência de Cassinos e Jogos no Chile, todo o setor de jogos e cassinos no Chile gerou uma receita bruta de US$ 690 milhões em 2017. Atualmente, o país conta com sete cassinos municipais e 25 privados.

De 2013 a 2018 (ano do último relatório completo da Superintendência de Cassinos e Jogos no Chile), cinco sociedades de operadores lideraram o ranking de arrecadação de cassinos: Monticello Gran Casino, Enjoy Santiago, Marina del Sol Talcahuano, Enjoy Antofagasta e Dreams Temuco. Considerando os cassinos municipais, o famoso Casino de Viña del Mar é o segundo na indústria geral em quantidade de renda.

Segundo um relatório mensal de 2018 da Superintendência de Cassinos e Jogos no Chile, somente em abril de 2018 os cassinos chilenos geraram uma quantia de 10 bilhões de pesos chilenos em impostos. Desse montante, 43% foram para ativos de governos e municípios regionais. Já os outros 57% foram destinados a fundos gerais do Chile.

O moderno Monticello Grand Casino, de 2012, é conhecido no continente sul-americano como uma miniatura de Las Vegas. Além disso, um dos trunfos do Monticello é a sua localização, pois está a apenas 57 km de Santiago, capital chilena.

Muito mais que um cassino recheado de recursos tecnológicos, o local ainda conta com hotel 5 estrelas, 10 restaurantes gourmet, SPA, centro de conferências com capacidade para comportar até 2000 mil pessoas e uma discoteca.

Cassinos no Uruguai e na Argentina também registraram lucros relevantes nos últimos anos

Assim como no Chile, os cassinos no Uruguai e na Argentina também são importantes fatores para os números do turismo local. Segundo um relatório especial feito pelos jornalistas Cristian Pérez e Ricardo Heurtley, ambos do Fórum Argentino de Jornalismo, a indústria de jogos na Argentina gera um faturamento de R$19.5 milhões por ano.

Com base nas leis provinciais argentinas, uma parte da receita dos cassinos deve ir para o desenvolvimento social no país. Também vale destacar que a indústria de cassinos e bingos argentinos geram cerca de 150 mil empregos, diretos e indiretos.

No Uruguai, moradores locais e turistas jogaram US$ 809 milhões em 2017, apontou o jornal uruguaio El Pais. Além disso, as atividades turísticas no Uruguai representam 8% da economia do país, além de abranger 11% da população.

O principal símbolo dos cassinos no país é o Enjoy Punta Del Este, destino de luxo de muitos brasileiros no verão uruguaio. Localizado na praiana Punta del Este e eleito pelo World Travel Awards (WTA) como o melhor hotel cassino da América do Sul em 2019, o local também é frequentado por muitas celebridades e empresários, com shows e espetáculos de grandes artistas.

Segundo Liliam Kechichian, ministra do turismo uruguaio em 2019, cerca de 490 mil turistas brasileiros visitaram o país sul-americano no ano passado, o que representou 15% do total de visitantes no Uruguai nesse período.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: