São Sebastião

Governo do Estado descarta construção de Centro Lucy Montoro em São Sebastião este ano e não faz nova previsão

Luis Gava/PMC

Luis Gava/PMC

Centro havia sido anunciado pelo Estado na ocasião em que Caraguatatuba foi escolhida, no lugar da cidade sebastianense, para abrigar o Hospital Regional

Por Ricardo Hiar, de São Sebastião

 

O Governo do Estado descartou esta semana o início da construção de um Centro Lucy Montoro em São Sebastião ainda em 2016, assim como não fez qualquer previsão para o mesmo. Durante visita em Caraguatatuba, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou vários investimentos na área da saúde, como a construção de Unidades Básicas de Saúde e Centros de Apoio Psicossocial, porém, negou a instalação do espaço destinado à reabilitação. 

“Não tem previsão. No futuro deveremos ter outros investimentos, mas o que foi decidido, por enquanto, foi anunciado hoje”, disse Alckmin na última segunda-feira (25).

A informação também foi confirmada pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Conforme a assessoria de imprensa, não consta no cronograma de execuções deste ano a obra e implantação de um Centro Lucy Monteiro em São Sebastião.

Em 2013, a prefeitura de São Sebastião havia oferecido uma área, de 12 mil metros quadrados, localizada na Costa Norte da cidade, para a construção do Hospital Regional. Como Caraguatatuba entrou na disputa para sediar o complexo hospitalar e acabou sendo a escolhida, a administração sebastianense teria entrado em acordo com o governo, para receber o outro investimento. Por esse motivo, ofereceu outro terreno para o centro de reabilitação estadual, que também seria referência para pacientes de toda a região. 

A Prefeitura de São Sebastião esclareceu que desde o inicio das negociações para a construção do Hospital Regional do Litoral Norte, em 2009, o prefeito Ernane Primazzi (PSC), juntamente com os prefeitos Antonio Colucci (Ilhabela) e na época Eduardo César (Ubatuba) solicitaram ao governo que a construção desta unidade hospitalar fosse na cidade de São Sebastião. 

No entanto, segundo informou a prefeitura, passados três anos do inicio das negociações e motivados por questões políticas, o Estado fez uma reunião com a participação dos prefeitos Ernane Primazzi (São Sebastião) e Antonio Colucci (Ilhabela) juntamente com o vice-prefeito Antonio Carlos Junior (Caraguatatuba) com a proposta de adequar as instalações do hospital Stella Maris, para a implantação do Hospital Regional no mesmo espaço.

Esta proposta, de imediato, não foi aceita pelos prefeitos. Isso porque, segundo a assessoria de imprensa da prefeitura de São Sebastião, 25% do atendimento de São Sebastião, já é feito aos pacientes em Caraguatatuba. Com isso, caso esta proposta fosse aceita o município poderia ter de assumir ainda mais este tipo de atendimento, tendo em vista que a proposta do Hospital Regional é o de atendimentos eletivos.

Uma nova proposta foi feita pelo Estado, dessa vez com a construção de um novo espaço, nas imediações da Fazenda Serramar, à margem da Rodovia Rio-Santos,  o que só foi aceito pelos outros municípios diante de uma contrapartida apresentada pelo governador Geraldo Alckmin. Entre esses investimentos, estava a contemplação de São Sebastião com uma unidade do Centro de Reabilitação Lucy Montoro, num terreno cedido pela prefeitura e localizado no bairro do Pontal da Cruz. 

De acordo com o prefeito, nada do que foi acordado com o Estado como contrapartida para a construção do Hospital em Caraguá foi atendida pelo governo e, passados quatro anos da promessa, o município continua cobrando uma posição do governador para o inicio das obras que, a esta altura do campeonato, já deveriam estar sendo entregues, se levado em consideração o prazo de três anos para a construção das obras.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: